Apoiadores

  

  

 

 

 

Este foi o segundo núcleo do Parque Estadual da Cantareira aberto à visitação pública e às atividades de educação ambiental.

 O curioso nome Engordador, deve-se ao fato de ter existido no final do século XVII, uma fazenda onde era realizada a "engorda" do gado que ali chegava. É por isso que depois da desapropriação para abastecimento de água a região ganhou o nome de Engordador.

As trilhas existentes no Parque Estadual da Cantareira - Núcleo Engordador caracteizam-se principalmente por oferecer a oportunidade ao visitante de um contato direto com a Mata Atlântica, mesmo estando no município de São Paulo.

A trilha da Cachoeira possui aproximadamente 3,5 km, cujo percurso passa por algumas cachoeiras e cruza o Rio Engordador diversas vezes. Na sua parte mais alta encontra-se o antigo tanque de captação d'água da Sabesp

Durante a caminhada, plantas nativas, como samambaiaçús e helicônias se misturam com plantas exóticas (café e eucalipto), resquício da presença antrópica na área do parque. Animais também são avistados e ouvidos ao longo do percurso..

A trilha do Macuco possui cerca de 700 m de percurso leve, passando por entre os canos que fa-ziam parte do antigo sistema de abastecimento de água. Acompanha riacho, permite visualizar solo hi-dromórfico e mata ciliar.

A trilha de Mountain Bike, com 1.400m de percurso variando de leve à ingreme, passando por espécies da Mata Atlântica demonstrando ao final o contraste do ambiente natural com a Torre de Furnas necessária a transmissão de energia elétrica, seu objetivo educacional é justamente a reflexão sociedade x natureza. É a única trilha para prática de ciclismo, todas as outras são para caminhadas.